Exposições

Foi há 30 anos

Helmut Kohl e François Mitterrand discursam no Parlamento Europeu

Desejoso de saudar o progresso da liberdade na Europa e de comentar a queda do Muro de Berlim e as suas repercussões geopolíticas, o presidente do Parlamento Europeu, Enrique Barón Crespo, convida o chanceler alemão, Helmut Kohl, e o presidente francês, François Mitterrand, então presidente em exercício do Conselho Europeu, a discursarem perante os deputados europeus, em Estrasburgo.

Em 22 de novembro de 1989, na presença de Jacques Delors, presidente da Comissão Europeia, Helmut Kohl e François Mitterrand apresentam, em Estrasburgo, a sua visão dos recentes acontecimentos ocorridos em Berlim e na Europa de Leste. O momento é histórico e carregado de emoção. Ambos reafirmam a vontade dos chefes de Estado e de governo dos «Doze» de apoiar o movimento de reformas democráticas nesta parte da Europa. Convencidos de que os sucessos da Comunidade Europeia serviram de referência e de estímulo aos acontecimentos ocorridos recentemente na Europa Central e Oriental, ambos insistem na necessidade de a Comunidade reforçar as suas estruturas internas e criar novos meios que permitam o seu alargamento. Com efeito, o Parlamento Europeu é a primeira instituição comunitária a debater explicitamente uma possível reunificação alemã e a perspetiva da adesão dos países da Europa Central e Oriental à Comunidade Europeia. As implicações para a política internacional e de segurança, nomeadamente no que respeita às fronteiras orientais da Alemanha, também não são esquecidas.